tweengo

"meu grito silencioso"

Enchente no Nordeste é pior do que foi em Santa Catarina

with 11 comments

Já mencionei num post antes e volto a discutir as enchentes do Norte e Nordeste do Brasil. Tenho ouvido mais falar numa Gripe Suína (mentirosa por sinal) do que nas vítimas e desabrigados nas enchentes.

Para você ter uma idéia as enchentes no Norte e Nordeste já superaram os desabrigados nas enchentes em Santa Catarina. Já são 183 377 mil desabrigados contra 80 mil em Santa Catarina. Entretanto o número de vítimas fatais ainda é menor: 40 contra 135.

Socialmente falando é pior ter desabrigados do que vítimas fatais. O impacto social é muito maior. Os prejuízos monetários também são maiores.

O absurdo é que o governo federal quer liberar apenas R$ 1 bilhão para ajudas humanitárias para os 9 13 estados atingidos. Enquanto que para Santa Catarina liberou R$ 2 bilhões. Ou seja, existe mais do que o dobro de desabrigados e a ajuda será a metade.

Matemática estranha essa daí.

Minha tese é que essa comoção nacional que houve com Santa Catarina só aconteceu porque lá é o playground dos Paulistas e Cariocas. Onde toda a classe média-alta passa suas férias. Em Santa Catarina as pessoas são brancas e limpas. São pessoas bonitas, saudáveis e possuem glamour. Todas as jornalistas-modelos vem de lá.

E não há comoção nacional com o N e NE porque os Paulistas e Cariocas estão fartos dos “baianos” e “paraíbas”. Pobres, feios, sotaque sem valor agregado. É a terra de onde vem os pedreiros, cozinheiros, empregadas, garis, sub-empregados em geral. Além do mais as áreas afetadas estão longe. Ninguém passa perto deles, muito menos para tirar férias. O máximo que chegam é no litoral, na parte nobre, povoada de Resorts de marcas americanas, espanholas e portuguesas.

Soa bem ofensivo. Mas é a realidade intrínseca e idiota da nossa sociedade que se comove apenas quando convem.

Veja como ajudar através neste site promovido pela Globo, SESI e CUFA (Central Única das Favelas): Clique aqui

Anúncios

11 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Pensei que somente eu tinha reparado nisso, e de início até me perguntei se era só uma impressão ou se realmente as vidas de SC davam mais notícia e tinham mais valor do que as do Norte/Nordeste.

    Obrigado, pelo visto não sou tão do contra nem tenho mania de achar pelo em ovos.

    A matemática do preconceito e da conveniência não leva em conta os números.

    Marcos Felipe

    11/05/2009 at 19:24

    • Que bom que vc também pensa assim Marcos.
      E continue achando pelo em ovos. A gente sempre acha.
      Achar pelo em ovos é a nossa forma de protesto.
      abs
      Alex

      alex okazaki

      12/05/2009 at 0:17

  2. Alex, muito boa a sua abordagem sobre a discriminação de que são vítimas os pobres, sertanejos e caboclos da banda de cima do nosso país. Pra se calar diante das mazelas ou disfarçá-las com discursos positivistas e preconceituosos já temos gente demais. Por isso me alegra ter conhecido a sua análise inteligente, fundamentada e corajosa. Aleluia! Que o Grande Espírito alente o surgimento de mais pessoas assim no nosso mundo virtual, para que se possa tentar construir um mundo real mais justo e solidário.
    Abraço fraterno e parabéns.

    Henrique Miranda

    12/05/2009 at 12:12

    • Obrigado pelo seu comentário Henrique.
      Fico mais motivado em buscar “a” verdade.
      E parabéns pelo seu blog, li alguns outros posts e achei muito interessante. É uma ferramenta muito forte para despertar as pessoas a pensarem e repensarem.
      Um forte abraço,
      Alex

      alex okazaki

      12/05/2009 at 17:35

  3. Fico triste em saber que o norte e nordeste passa pelos mesmos problemas que nós, catarinenses, passamos a quase 6 meses atrás.

    Não sei se você conhece nossa região, realmente moramos num vale, de regiões montanhosas, com grande volume de morros e encostas. Nossa geografia deve ser bem diferente, pois até a largura de rios principais são muito diferentes.

    Gostaria de confortá-lo (ou preocupá-lo mais ainda) em relação a liberação de recursos. Essa liberação deve ser insistência forte de cada governador e prefeito. Aqui em minha cidade começamos a ver os recursos aparecerem somente agora, muitas pessoas se perguntaram durante seis meses aonde estava o recurso?

    Brusque (minha cidade) foi esquecida, pela tamanha incompetência do antigo prefeito, que não fez absolutamente nada, nomeou um vereador e fugiu da cidade no momento que nós mais precisávamos dele. E foi isso que faltou para nossa cidade: interesse político, felizmente agora, com o novo prefeito as coisas começam a engatinhar. Nós fomos mais atingidos que Blumenau (em porcentagem, pois Blumenau é maior que Brusque), e recebemos, proporcionalmente, muito menos que deveríamos ter recebido pelas contas de especialistas.

    Nossa cidade, apesar de ainda estar em estado de calamidade pública, está ajudando Trizidela do Vale com doações.

    A principal diferença, a meu ver, é a questão dos deslizamentos e mortes, principalmente no Morro do Baú, em Ilhota e Gaspar. Isso chama realmente a atenção, isso choca o telespectador. A geografia de CIDADES foram quase que completamente alteradas, provavelmente virarão cidades fantasmas, e serão movidas para outros locais (pode parecer absurdo, mas foi pensado por muitos moradores e governantes).
    As enchentes afetaram nosso estado, mas os deslizamentos destruíram construções sólidas, e até em áreas que não eram consideradas de risco. Aqui o SOLO precisa ser reformulado. Aqui não basta retirarmos a lama e morarmos novamente no mesmo local, deixamos além das casas os terrenos. E não temos muitos terrenos não. Nosso estado é um dos menores do país, aqui o m² custa caro, o material de construção é caro, a hora/máquina é cara. Tudo é muito caro.

    Não estou dizendo que no norte ou nordeste tudo é barato. E mesmo se fosse não justificaria! O problema é as vidas que se perderam, esses números chocaram todos.

    Realmente são horas difíceis e que devem ser superadas. Todo o dinheiro que chegará sempre será pouco, principalmente pela corrupção, que nem em momentos como este deixa de ser praticada. Torço pra que os recursos anunciados cheguem, e que cheguem até mais do que foi anunciado.

    Paz e muita luz de Deus.

    Sama

    19/05/2009 at 16:53

    • Caro leitor(a),

      Também compartilho com você a revolta de ver recursos mal aplicados ou, pior ainda, desviados. Vi na semana passada uma reportagem na qual mostrava que roupas e doações diversas como móveis, cobertores, etc estavam guardados em 3 galpões de Itajaí-SC. E essas doações foram vendidas a um empresario local que iria vendê-las em Florianópolis-SC. E quem vendeu ao empresário? O próprio prefeito. É claro que todos negaram.

      Sim, conheço Brusque, uma cidade linda por sinal e comercialmente muito forte, principalmente da indústria têxtil. Realmente é cercada de morros, já me hospedei num hotel bem no topo de um morro na entrada da cidade.

      Minha intenção com o post não foi diminuir o peso da perda de vidas, mas alertar a todos de que a vida para quem continua vivo continua próximo da morte. A reconstrução de uma nova vida é bem difícil. Uma nova geração de miseráveis pode surgir com os sobreviventes que perderam tudo.

      Obrigado pelos ricos e esclarecedores comentários.
      Deixo um forte abraço e êxito na recuperação da sua cidade.
      Alex

      alex okazaki

      22/05/2009 at 14:31

      • Com certeza a “grande” mídia também tem culpa nisto. E aquele velho e imbecil pensamento: “Quem tem e perde tudo precisa de ajuda. Agora pra quem já não tinha quase nada mesmo, se perder mais alguma coisinha não fará falta”.

        Infelizmente a desigualdade é gritante no nosso país.

        Sama

        22/05/2009 at 15:43

  4. Pois é , sou do maranhão e estou realmente intrigada com tanta falta de gentileza por parte das midas do nosso pais.. Percebir que as enchentes nodertinas realmente teem tido muito mas tragedias do que a ocorida em santa catarina..mas percebo um certo ‘abafamento’ e sinto o mesmo…

    marcela

    26/05/2009 at 21:34

  5. concordo com seus comentários.

    ja tinha pensado a mesma coisa.

    gostaria de acrescentar tb que é muita estranha tanta destruição.

    sei que o volume de chuvas foi muito grande, mas eu acho que foi agravado pela abertura das comportas de uma barragem.

    deve ser investigado como foi feita esta abertura, se demorou muito até a decisão de ser aberta e se abarragem tem sistema de dreno para evitar que encha muito afim de evitar que um volume de agua muito grande seja lançado de uma só vez quando da necessidae de abertura das comportas.

    td isso pode ter contribuido, ou até seja a fonte de tmanah destruição.

    ja houve outras enchentes naquela região nordestina, mas nada se compara ao que houve agora.

    Wellio

    24/06/2010 at 13:38

  6. engraçado, pois, aqui em santa catarina nas campanhas para presidencia. Dizia-se que o governo federal só mandou metade do que tinha mandado para o nordeste.

    MArcel Angelo

    03/12/2010 at 14:51

  7. Santa Catarina jamais receceu 2 bilhões em virtude da enchente de 2008. Pesquise e veja o valor real, vergonhoso.

    É pior ter desabrigados do que mortos?
    Então você prefere que a sua família morra ao invés de ser desabrigada numa enchente?

    Marcos

    18/01/2011 at 18:30


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: